Comunidade Banco do Planeta



Texto Básico: “Seis anos semearás a tua terra, e seis anos podarás a tua vinha, e colherás os seus frutos; mas no sétimo ano haverá sábado de descanso solene para a terra, um sábado ao Senhor; não semearás o teu campo, nem podarás a tua vinha.” (Levítico cap 25, versículos 3 e 4)


QUEBRA-GELO: Você refletiu que os recursos naturais como água, ar, florestas, etc pudessem um dia acabar? Você já alguma vez imaginou que Deus pudesse ter demonstrado preocupação com o meio ambiente?


Introdução


É surpreendente como podemos descobrir a atualidade da bíblia lendo as leis do Antigo Testamento. Leis que se preocupavam com a terra, com os animais, com a questão da pobreza, da inclusão social e muitos outros temas. A preocupação de Deus com o Meio Ambiente está claramente explicitado em vários textos do Antigo Testamento.


“Cuidar do meio ambiente é, para mim, um compromisso de vida, um ministério. Não um ministério no sentido eclesiástico ou teológico, mas um ministério que tem suas raízes no cristianismo.” (Marina da Silva, Ministra do Meio Ambiente)


O que a bíblia diz sobre o meio ambiente e o que significa para nós hoje:


A terra


“...mas no sétimo ano haverá sábado de descanso solene para a terra, um sábado ao Senhor; não semearás o teu campo, nem podarás a tua vinha.” (Lv 25.4).


O texto acima afirma claramente que no sétimo ano haverá sábado de descanso solene para a terra”. Na época em que foi escrito possivelmente este texto tivesse apenas um significado espiritual, porém na atualidade fica muito clara a preocupação de Deus com dois temas marcantes: A pobreza e o Meio Ambiente. A pobreza porque os campos ficariam disponíveis para os pobres e estrangeiros colherem e alimentarem-se o que por si produzissem; e o Meio Ambiente, porque a terra necessitava, segundo Deus, de repouso, ela precisava se auto-restaurar, a natureza precisava refazer-se. Isso, no contexto atual em que a necessidade de preservação e utilização sustentável dos recursos naturais se torna cada vez mais clara, mostra-nos mais uma vez a sapiência e onisciência divinas.


Os animais


“Se encontrares pelo caminho, numa árvore ou no chão, um ninho de ave com passarinhos ou ovos, e a mãe posta sobre os passarinhos, ou sobre os ovos, não temerás a mãe com os filhotes; sem falta deixarás ir a mãe, porém os filhotes poderás tomar; para que te vá bem, e para que prolongues os teus dias.” (Deuteronômio 22, v 6,7).


Como isso poderia realmente afetar a vida de alguém. Se o homem mata um animal ou uma ave em sua plena capacidade produtiva, está interferindo no equilíbrio da natureza e por conseqüência contribuindo para que a vida da raça humana seja posta em perigo.


O texto de Isaías 11.6 (“O lobo habitará com o cordeiro, e o leopardo se deitará junto ao cabrito...”) sugere que haverá uma vida em que naturezas, aparentemente opostas, se encontrarão. Isso tem um sentido espiritual. O pastor Jesse Jackson disse que o meio ambiente é o primeiro espaço, a primeira casa, o primeiro ethos, onde essa profecia se cumpre. Sabem por quê? Porque o lobo precisa de água potável, o cordeiro também. O lobo precisa de alimento; portanto, tem necessidade de terra fértil. O cordeiro também precisa dela. Se pensarmos que ambos precisam do ar puro para que possam respirar, vamos perceber que tanto os países ricos como os países pobres, na questão do uso dos recursos naturais, têm de estar praticamente no mesmo espaço.


Guardando e Preservando o Grande Jardim


Tomou, pois, o Senhor Deus ao homem e o colocou no Jardim do Éden para o cultivar e guardar”. (Gênesis 2.15)


Quando Deus disse a Adão e a Eva para cultivarem e guardarem o Jardim estava dizendo para toda a humanidade como era importante e indispensável cuidar e preservar tudo o que ele criou. A terra era e permanece sendo algo como um jardim abundante, com toda espécie de animais, plantas e frutos. É momento de todos acordarmos e arcarmos com nossa responsabilidade de preservar a natureza.


Plantando para as futuras gerações


Plantou Abraão tamargueiras em Berseba e invocou ali o nome do SENHOR, Deus Eterno” (Gn 21.33).


Quantos anos tinha Abraão quando plantou aquele bosque de tamargueiras? 80 anos? 100 anos? Por que um homem de idade tão avançada haveria de se preocupar em plantar um bosque de tamargueiras, se ele provavelmente não comeria do fruto daquelas árvores, se não usaria as suas sombras para descansar? Ele plantou as tamargueiras simbolizando a sua aliança, o seu cuidado com as gerações futuras.


Qual é a atitude da maioria


Hoje, num telejornal da manhã, fiquei sabendo que mais de cinqüenta por cento do lixo produzido em São Paulo, no Rio e em todo Brasil simplesmente não tem destinação segura nem tratamento, ou seja fica poluindo e contaminando o Meio Ambiente. No mesmo telejornal foi noticiado que as chuvas de Agosto, cinco vezes superiores à média dos anos anteriores praticamente dizimaram as colheitas de trigo no sudeste. Isso , é cumprimento da Palavra, mas não lhe assusta, não te leva a nenhuma atitude.


Certa vez viajava com uns amigos políticos de Goiânia para Brasília, a capital federal e, no almoço, conversava-mos sobre a necessidade de preservação do Meio Ambiente. Logo a seguir dois deles jogaram fora garrafas plástica de água que haviam acabado de beber. Eu os fiz recolher na hora. Outro dia dava uma preleção em uma Igreja onde cheguei afirmar que acreditava que quem não cuidasse do seu “Meio Ambiente” certamente não teria lugar no céu, pois Deus não teria interesse de levar para lá poluidores mal educados. Depois co culto foi distribuído um lanche para todos. Verifiquei que, apesar de haverem cestos de lixos bem visíveis, muitos jogaram o lixo no chão por toda parte.


Eu lhe pergunto, é possível acreditar que mudaremos de atitude, para com o Ambiente em que vivemos


Qual deverá ser nossa atitude


“É claro que o homem foi feito para dominar o meio ambiente. Mas, tomemos, como exemplo, o domínio divino. Por acaso o domínio de Deus é tirano? Por acaso é descuidado? Por acaso é irresponsável? Não. O domínio de Deus é perfeito. E se ele fez o homem à sua imagem e semelhança e lhe disse que deveria dominar a terra e tudo o que nela há, é no seu referencial e não no referencial humano, utilitarista, oportunista e, muitas vezes, exclusivista, que o homem deve dominar a natureza. Tenho certeza absoluta de que o nosso país pode ser ricamente abençoado. Oremos por isso. “ (Marina da Silva)


Conclusão


A situação de degradação do Meio Ambiente não é novidade para ninguém. Suas conseqüências são as mais aterrorizantes. Contudo a indiferença e a apatia ainda são mais fortes do que a vontade de mudança de atitude.

Precisamos concluir fazendo algumas perguntas:


1. Como cristãos sabemos que um dia tudo isso vai se acabar, mas precisamos contribuir para acelerar o processo? (pois serão novos céus e nova terra)


2. Você não se compadece dos milhares de homens, mulheres e crianças que morrem noa grandes desastres naturais como inundações, tempestades, tsunamis e outros com fortes causas em nossa interferencia no Meio Ambiente


3. É ou não é sensato contribuir para uma vida melhor para todos enquanto vivemos nessa terra:


4. Você pode compartilhar com outros esse tema tão urgente e indispensável para muitos:




REV MIRO BATISTA

Exibições: 20845

Tags: A, GENTE, NATUREZA, O, PARAÍSO, PRESERVA, QUE, É

Comentar

Você precisa ser um membro de Comunidade Banco do Planeta para adicionar comentários!

Entrar em Comunidade Banco do Planeta

© 2014   Criado por Moderador da Comunidade.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço